Juliana Burigo

Curitiba/PR, 1981.

Bacharel em Gravura pela Embap/Unespar (2004). Artista. Dentre outros trabalhos, concebeu e organizou juntamente com a antropóloga Dayana Zdebsky de Cordova o livro Conversas sobre arte – Curitiba, Brasil (2009-2013), Máquina de Escrever Editora (2015). Realizou também a curadoria daMostra Conversas sobre arte, com obras dos artistas Carina Weidle, Cleverson Oliveira, Eliane Prolik, Fábio Noronha, Geraldo Leão, Rossana Guimarães e Tony Camargo, Sesc Paço da Liberdade (2015). Idealizou a intervenção artística Dois desenhos para a travessia, realizada na travessia subterrânea do Terminal de Transporte Urbano do bairro Campo Comprido, Curitiba/PR (2012) e a mostra individual Juliana Burigo:esculturasno Solar do Barão, Curitiba/PR (2009). Participou, dentre outras, das mostras coletivas: QUEERMUSEU – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, curadoria de Gaudêncio Fidelis, Santander Cultural, Porto Alegre/RS (2017 – Exposição sensurada pelo Santander); Estado da Arte: 40 anos de Arte Contemporânea no Paraná – 1970-2010 – Expresso 2000, curadoria de Artur Freitas, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba/PR (2010 e 2011); Também, Memorial de Curitiba (2009-10); 5ª Bienal Vento Sul,Solar do Barão (2009); Houston, we´ve had a problem, curadoria Artur Freitas e Marco S. Melo, Galeria Casa da Imagem, Curitiba/PR (2009); Mais Perto, curadoria de Debora Santiago, Galeria Ybakatu, Curitiba/PR (2006);Intervenção artística nas Escadas do Sesc da Esquina, Curitiba/PR (2004); coletiva de artistas (sem título) e 60° Salão Paranaense, ambos no MAC-PR (2004). Organizou, juntamente com Bruno Tomé e Fernando Rosembaum, as mostras Preâmbulo (2005) e Dois (2007), ambas no Memorial de Curitiba.